Smart Portugal 2022

Smart Portugal 

Em 2022, Portugal terá, pela primeira vez, um stand próprio em exposição na feira de Barcelona SCEWC. Um espaço no qual municípios e empresas poderão mostrar e partilhar projetos e soluções de inteligência urbana implementadas com sucesso no território nacional.

Localizado numa zona central da feira, com 230 metros quadrados de área, o stand “SMART Portugal” vai disponibilizar um espaço para cada um dos expositores e uma zona comum na qual os participantes poderão, ao longo dos três dias, fazer breves apresentações multimédia e pitchs sobre as suas iniciativas.

A par da presença enquanto expositores na feira, e à semelhança do que aconteceu em anos anteriores, a iniciativa inclui atividades paralelas e a participação de representantes municipais além dos que vão expor no stand nacional.

​In memoriam António Almeida Henriques

​A participação portuguesa no SCEWC, através de um stand no qual os municípios podem mostrar o que estão a fazer em matéria de inteligência territorial em Portugal, não é uma ideia recente e surge na continuidade de um trabalho desenvolvido, desde 2017, por António Almeida Henriques, autarca falecido em Abril do ano passado, e por Miguel de Castro Neto, coordenador da NOVA Cidade – Urban Analytics Lab.

Recorde-se que, enquanto presidente da Secção Cidades Inteligentes da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Almeida Henriques teve um papel preponderante na promoção do conceito smart cities em Portugal.

Até ao seu desaparecimento, o então autarca de Viseu trabalhou, com o Professor Miguel de Castro Neto, na dinamização de inúmeras iniciativas relacionadas com o tema da inteligência dos territórios portugueses, incluindo edições anuais do Smart Cities Tour e a organização de visitas de delegações portuguesas à exposição mundial de Barcelona.

Destaques da entrevista do Professor Miguel de Castro Neto, Diretor da NOVA IMS da UNL e Coordenador do NOVA Cidade – Urban analytics Lab à revista Smart Cities por ocasião da apresentação do stand de Portugal na Expo Smart Cities Congress em Barcelona

​Face ao trabalho desenvolvido anteriormente, o que significa esta participação portuguesa?

“Este é o ano de concretização de um sonho. Quando iniciei com António Almeida Henriques a organização das primeiras comitivas de autarcas à feira mundial das cidades em Barcelona, a nossa ambição foi sempre conseguir ter um pavilhão de Portugal onde poderíamos mostrar como no nosso país construímos cidades e vilas inteligentes e sustentáveis. Levar municípios e empresas portuguesas a este verdadeiro palco do que melhor se faz à escala global nesta área. Infelizmente o meu querido amigo António Almeida Henriques não estará connosco fisicamente, mas estou certo de que nos acompanha neste momento tão especial.”

Como podem os municípios e os agentes beneficiar com esta iniciativa?

“Esta é A feira mundial das cidades. Criamos com esta iniciativa a oportunidade das autoridades locais e empresas nacionais partilharem boas práticas e as suas mais recentes inovações. É uma oportunidade única de fazer parte de uma comunidade vibrante e inspiradora, onde se explora ao limite o potencial das tecnologias de informação para assegurar bem-estar e qualidade de vida às pessoas e responder aos desafios da dupla transição verde e digital. Durante 3 dias será possível, não apenas conhecer as melhores respostas aos desafios que enfrentamos nas nossas cidades e vilas, mas também interagir com os atores que no terreno lideram a profunda transformação que está em curso. Uma verdadeira revolução na forma como planeamos e gerimos as áreas urbanas e, em última análise, o território, podendo em última análise ter um papel vital na promoção da coesão territorial no nosso país.”

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe To Our Newsletter

Join our mailing list to receive the latest news and updates from our team.

Subscrição efectuada com sucesso!

Share This